Receba nossas atualizações

15 de julho de 2014

Hora da história - O Piolho



















Hora da história - Era uma vez ... Um tatu bola.





















Reflexão


Reflexão





14 de julho de 2014

Atividades de Casa - Orientações para os pais

ORIENTAÇÕES PARA OS PAIS

1. Jamais faça a lição por seu filho ou permita que outros o façam. Tenha clareza de que a lição é de seu filho e não sua, portanto, ele tem um compromisso e não você. Deixe-o fazendo a sua tarefa e vá fazer algo seu, ele precisa sentir que o momento da tarefa é dele. É preciso desenvolver na criança sua autonomia e responsabilidade para fazer a atividade.

2. Organize um espaço e um horário apropriados para ele fazer as tarefas. Crie uma rotina de estudo e acompanhe para ver se esta rotina está sendo cumprida. Estabeleça horário para estudar, horário para brincar e assistir TV, e horário para dormir.

3. Troque idéias ou formule perguntas para ajudar no raciocínio, mas só se for requisitado. Não dê respostas, faça perguntas, provoque o raciocínio.
4. Oriente, a correção fica a cargo do professor. Importante: não vale apagar o erro de seu filho. Quem deve fazer isso é o professor,aponte os erros e faça ele pensar porque está errado.
5. Diga "tente novamente" diante da queixa. Refaça. Recomece. Peça para ele ler novamente. Caso seu filho perceba que errou, incentive-o a buscar o acerto ou uma nova resposta.
6. Torne o erro construtivo. Errar faz parte do processo de aprender (e de viver!). Converse, enfatizando a importância de reconhecermos os nossos erros e aprendermos com eles.

7. Lembre-se de que fazem parte das tarefas escolares duas etapas: as lições e o estudo para rever os conteúdos. As responsabilidades escolares não findam quando o aluno termina as lições de casa. Aprofundar e rever os conteúdos é fundamental.

8. Eleve a auto-estima de seu filho. Não inferiorize seu filho com afirmações do tipo: “você é burro”, “você nunca vai aprender”, “você não entende nada”, você é preguiçoso”, etc. As palavras têm força! Lembre-se que a motivação nasce a partir do elogio e do reconhecimento, e não da crítica. Portanto, valorize cada acerto, cada pequeno avanço e mostre que ele é capaz.

9. Não julgue a natureza, a dificuldade ou a relevância da tarefa de casa. A lição de casa faz parte de um processo que começou em sala de aula e deve terminar lá. Se você não entendeu ou não concordou, procure a escola e informe-se. Sua crítica à tarefa ou ao professor pode desmotivar seu filho e até mesmo tirar a credibilidade do professor e, conseqüentemente, da tarefa de casa e de seus objetivos.
10. Demonstre que você confia em seu filho, respeita suas iniciativas e seus limites e conhece suas possibilidades. Crie um clima de camaradagem e consciência na família, mas não deixe de dar limites e ser rigoroso com os relapsos e irresponsabilidades.

Créditos: aprendendocomatiadebora.blogspot.com